A&EXTRAS

5 filmes que inspiraram assassinatos sangrentos

O cinema tem uma influência enorme sobre os espectadores e, lamentavelmente, algumas pessoas não são capazes de distinguir a linha que separa a ficção da realidade.

 

É que uma mente desequilibrada é como uma banana de dinamite: basta acender o fósforo na hora certa e da forma correta para detoná-lo. Sobram motivos para que a mente encontre o detonador que a fará explodir em mil pedaços, e, muitas vezes, os filmes podem ser o gatilho que desperta a loucura. 

 

Abaixo, apresentamos 5 filmes que tiveram a má sorte de inspirar ou provocar atos criminosos em pessoas perturbadas. É que, às vezes, a realidade supera a ficção.

 

 

1. "Assassinos por Natureza" (Natural Born Killers, Oliver Stone, 1994)

 

O filme: Com roteiro de Quentin Tarantino, Oliver Stone escalou Juliette Lewis, Tommy Lee Jones e Robert Downey Jr. para atuarem em uma história de um casal psicopata, de uma imprensa marrom e de muito, muito sangue.

 

O crime: “Assassinos por Natureza” é considerado um dos filmes que inspiraram mais crimes na vida real. Ele chegou a ser responsabilizado até pelo Massacre de Columbine, assim como por vários assassinatos a sangue frio e sem motivo (Eric Tavularis, que matou sua namorada em Milwaukee, em 2008, afirmou ter visto o filme 20 vezes). Porém, o caso mais impactante é o do assassinato em 1995 de William Savage, um amigo do escritor de best-sellers jurídicos John Grisham. O autor de “A Firma” e “O Cliente” processou Oliver Stone e a Warner Bros., alegando que eles deveriam ter consciência de que seu trabalho poderia inspirar jovens desequilibrados como Sarah Edmonson e Benjamin Darras, os dois jovens que mataram Savage e deixaram outra vítima paraplégica após lhe acertarem um tiro na cabeça.

 

2. "Laranja Mecânica" (A Clockwork Orange, Stanley Kubrick, 1972)

 

O filme: O trabalho mais controverso de Stanley Kubrick é uma adaptação do livro homônimo de Anthony Burgess sobre a juventude perdida e a violência injustificada.

 

O crime: A estreia de “Laranja Mecânica” e sua violência inaceitável exibida levaram vários promotores do Reino Unido a citar o longa-metragem como inspiração para atos de selvageria. Sem ir muito longe, o assassinato de um jovem de 14 anos por um colega de classe foi associado ao filme nos tribunais, assim como um estupro coletivo, no qual os agressores (imitando o personagem de Malcolm McDowell) tiravam sarro da vítima cantando a música “Singin’ in the Rain”. Diante dessa situação, Kubrick optou por proibir que seu filme fosse exibido nos cinemas britânicos.

 

3. "Pânico" (Scream, Wes Craven, 1996)

 

O filme: Wes Craven teve um papel importante na invenção do subgênero slasher e também (graças a este filme) na sua ressurreição, no final dos anos 90.

 

Os crimes: Em 1999, Daniel Gill (14 anos) e Robert Fuller (15 anos) esfaquearam 18 vezes um amigo em Harrogate (Yorkshire, Inglaterra). Seu advogado afirmou que a tentativa de assassinato, à qual a vítima sobreviveu, se deu pelo fato de que os dois acreditavam receber mensagens sobrenaturais do próprio “Ghostface” (o assassino mascarado do filme). Em outro ocorrido, o caminhoneiro belga Thierry Jaradin chegou ao extremo de vestir a túnica e a máscara do assassino para matar Alisson Cambier, uma mulher que o havia rejeitado. 

 

4. "Taxi Driver" (Taxi Driver, Martin Scorsese, 1976)

 

O filme: Martin Scorsese transforma Robert De Niro em um veterano do Vietnã, mentalmente instável e à espera do momento certo para atuar como justiceiro.

 

O crime: Diferentemente de outros casos, que podem parecer estratégias de promotores ou advogados para reduzir as penas, a tentativa de assassinato sofrida por Ronald Reagan, em 1981, pode ser relacionada diretamente a “Taxi Driver”. John Hinckley Jr., o psicopata que tentou matar o então presidente dos Estados Unidos, estava obcecado por Jodie Foster e pensou que, imitando o personagem de Scorsese, conseguiria chamar sua atenção. Mas Reagan sobreviveu ao atentado, o que aumentou sua popularidade, e Jodie Foster se fez de desentendida.

 

5. "Batman: O Cavaleiro das Trevas" (The Dark Knight, Christopher Nolan, 2008)

 

O filme: O último longa-metragem estrelado por Heath Ledger antes de seu suicídio se tornou um filme cultuado graças ao seu roteiro, fotografia e ótimas interpretações.

 

O crime: Durante a estreia do segundo filme da trilogia do Batman, dirigida por Christopher Nolan, um maníaco disparou dentro de um cinema em Aurora (Colorado, Estados Unidos). James Holmes matou 12 pessoas e feriu 50. Ele estava fantasiado de “Coringa”, o personagem interpretado por Heath Ledger em “Batman: O Cavaleiro das Trevas”. O assassino de 24 anos estava armado com uma espingarda, um rifle, uma pistola e um colete à prova de balas. Holmes se encontra preso atualmente.

 


Fonte: Cinemania