A&EXTRAS

“Manchester à Beira-Mar”: a perda de Casey Affleck é o nosso lucro

A&Extras
Por: A&E Brasil

“Manchester à Beira-Mar” é o terceiro longa-metragem de Kenneth Lonergan como diretor/roteirista e narra uma perda que não pode ser mencionada, porque toda a estrutura do filme exige que esperemos para descobrir o que é.

 

Ele começa com uma perda menor: a de um pai jovem de Massachusetts, Joe (Kyle Chadler), que morre em decorrência de um ataque cardíaco. O protagonista do filme é o seu irmão Lee (Casey Affleck), que estava distante de Joe há muito tempo e chega tarde demais ao hospital para dizer “adeus”.

 

Lee vê o mundo de maneira desconfiada e esconde seus sentimentos atrás de uma muralha: não há nenhuma forma de alcançá-lo. Lonergan projeta em Lee uma existência simples e cotidiana: ele é zelador de quatro edifícios na cidade de Quincy. Os diversos inquilinos, cujo encanamento e eletricidade (ilegalmente) ele conserta, além de outros trabalhos, revelam-nos sua estranha personalidade.

 

Lonergan brinca com o tempo, deixando o passado entrar no seu filme: cenas cruciais, cuidadosamente inseridas, são desencadeadas pelo momento dos personagens e o que eles poderiam estar pensando.

 

Lee descobre que seu irmão Joe deixou um testamento no qual o nomeava tutor de seu filho de 16 anos, Patrick (Lucas Hedges), cuja mãe (Gretchen Mol) foi embora em busca de uma nova família. Hedges, em uma atuação incrível, luta contra o clichê de adolescente “problemático” e nos revela um rapaz áspero e compreensivo, que pode ser a única pessoa a trazer um propósito ao seu tio.

 

A dor é uma guerra na qual Lee perdeu batalha após batalha: seu oponente (quando, por fim, podemos vislumbrá-lo) simplesmente não pode ser vencido pelos meios de redenção habituais. Esse cão ferido pode insistir, mas é bastante provável que nunca mais volte à vida.

 

Aproveite para ver o trailer do filme:

 

 

As indicações ao Oscar mostram as previsões para as premiações do Film Independent Spirit Awards. A cerimônia que celebra o cinema independente será transmitida ao vivo neste sábado, 25 de fevereiro, às 19h. Só no A&E.

 

 


FONTE: telegraph.co.uk
IMAGEM: Youtube.com