A&EXTRAS

Saiba como identificar um assassino a partir de sua linguagem

A forma de falar e escrever nos delata.

Muitos criminosos da história foram presos após terem sido expostos por seus próprios modismos.

Habitualmente, os forenses comparam as bases de dados de textos disponíveis em busca de hábitos linguísticos similares. 

Para os especialistas, a pontuação e a gramática de uma mensagem anônima podem ser suficientes para averiguar a idade, o sexo e a localização geográfica de seu autor. 

Se a análise parte de um texto escrito, é fundamental revisar o vocabulário, os jargões, os regionalismos e inclusive os sinais de pontuação.  

Se a comunicação é oral, por exemplo, em uma gravação, é preciso levar em conta o ritmo, a fonética, as pausas, a entonação ou a separação entre palavras e letras. 

Um dos casos mais relevantes é o de Ted Kaczynski, conhecido como o Unabomber, que enviava cartas-bomba a diferentes lugares nos Estados Unidos. 

Foi seu próprio irmão que reconheceu o estilo único de Kaczynski em um manuscrito de sua autoria que havia sido publicado pelo FBI durante a investigação. 


Não perca o eletrizante EMERGÊNCIAS NOTURNAS - toda terça, 20h50!