60 DIAS INFILTRADOS NA PRISÃO: ATLANTA

Um agressor é preso ao lado de sua vítima por cinco dias

O caso de uma mulher que foi presa e encarcerada junto com o homem que a estuprou, em uma prisão de Alberta, no Canadá, está sendo investigado pelas autoridades do país. “Os fatos desse caso são inquietantes e trágicos, e quando se acrescenta o mau tratamento da vítima no sistema, são quase incompreensíveis”, afirmou a ministra da justiça de Alberta.

 

Tudo começou em 2014, quando a mulher, que na época estava desabrigada e dormia nas escadas de um prédio, foi assaltada por um homem com antecedentes penais por estupro, o qual a arrastou até seu apartamento. Ao resistir, enquanto gritava pedindo ajuda, ela foi esfaqueada várias vezes.

 

Um ano depois, a mulher cruzou novamente com o agressor durante as audiências preliminares do julgamento.  De acordo com os documentos judiciais, nesse dia, a mulher estava com dificuldades para ficar acordada e não respondia às perguntas, por isso, o juiz decidiu prendê-la, o que está previsto na lei canadense em caso de testemunhas que não querem depor.

 

A parte mais incrível é que a mulher foi encarcerada na mesma prisão de seu agressor por cinco noites, e, em pelo menos, duas ocasiões, foi levada ao tribunal na mesma camionete que ele.

 

Por fim, Lance Blanchard, seu agressor, foi condenado por violência sexual com agravante de sequestro e confinamento ilegal. Alguns meses depois, a mulher foi assassinada em um tiroteio que não possui nenhuma relação com o caso. Enquanto isso, as investigações institucionais continuam em andamento.

 

Não perca a nova série 60 DIAS INFILTRADOS NA PRISÃO: ATLANTA. Toda quarta, às 23h.

 


Fonte: cuatro.com 
Imagem: Lance Blanchard, Edmonton Police Service