A&EXTRAS

Van Damme troca pancadaria por personagens mais dramáticos, “próximos à realidade”

Quem está acostumado a ver Van Damme distribuindo pancadaria em filmes de ação, vai estranhar os novos projetos do ator. 

Aos 58 anos, ele diz que tem dado preferência a histórias mais “próximas à realidade”, projetos menores e mais pessoais. 

Sua nova fase pode ser vista no drama “We Die Young”, que deve estrelar logo mais nos EUA e ainda não data para chegar aos cinemas brasileiros. 

No filme, ele faz o papel de um veterano de guerra que perdeu a fala e sofre de estresse pós-traumático. Sua missão é ajudar dois jovens imigrantes ilegais a se livrarem de um violento traficante. 

Assista ao trailer abaixo, em inglês: 

Mesmo que o roteiro lembre o de um filme de ação, Van Damme afirma que a trama, na verdade, está muito mais centrada na difícil vida dos imigrantes ilegais nos EUA. 

“Eu me coloquei nas mãos do diretor [Lior Geller], que conhece muito bem essa realidade, e acho que fizemos um belo trabalho. Estou apaixonado pelo filme", disse.

A produção, considerada de baixo orçamento, custou um milhão de dólares. 

O ator conta que se identificou com o personagem porque teve de lutar contra a depressão e o transtorno bipolar no auge de sua carreira. 


Dois irmãos planejam um audacioso golpe: roubar os livros mais valiosos do mundo. ROUBAR É UMA ARTE - nesta quinta, às 21h50 no A&E Movies!


Fonte: G1 | Imagem: Divulgação