60 DIAS INFILTRADOS NA PRISÃO: ATLANTA

MICHELLE

Atualmente, Michelle trabalha com administração de imóveis, mas ela sempre teve interesse no campo de justiça criminal. Ela já participou de várias aulas sobre justiça criminal e direito penal.

 

Michelle criou sua filha Symone sozinha. O pai da menina ficou preso durante e após a gravidez de Michelle. Por fim, Michelle e Symone cortaram relações com ele e se mudaram para ter um começo limpo.

 

A atração pela justiça criminal aumentou para Michelle quando a taxa de criminalidade teve um surto no seu bairro. Michelle se sente frustrada com o sistema e suas punições injustas e desiguais. Ela questiona por que aqueles com infrações não violentas relativas a drogas recebem sentenças mais longas que assassinos ou molestadores de criança. Michelle está pronta para canalizar sua frustração e descobrir como pode ajudar. Esse programa seria seu primeiro passo. Ela espera se conectar com as mulheres detentas através da criação de atividades positivas, de modo que elas saibam que há mais coisas na vida que quatro paredes de concreto.

 

O coronel respeita a paixão de Michelle pelo sistema de justiça criminal e espera que, como uma recém-chegada, ela possa oferecer observações originais sobre a The Fulton County Jail.